001

Saiba como a poluição ambiental está afetando seu ciclo menstrual, sua fertilidade e gestação.

Dra. Grazielle Carvalho
Dra. Grazielle Carvalho

Me chamo Grazielle Carvalho, sou médica, ginecologista e atuo na área há 12 anos, a minha maior missão nesses últimos anos é ajudar mulheres a melhorarem sua qualidade de vida e realizar o sonho de ser mãe, por isso desenvolvi um método chamado “Mulher Cheia de Vida”.

A poluição do ar ambiente é uma das maiores pressões ambientais que afetam o bem-estar humano. Os efeitos nocivos da poluição do ar ambiente em muitos aspectos da saúde humana, incluindo o trato respiratório e o sistema cardiovascular, estão bem estabelecidos. No entanto, apesar da regulamentação da qualidade do ar a nível nacional e transnacional e apesar dos progressos na eliminação da emissão de poluentes, a poluição atmosférica urbana continua a aumentar a um ritmo alarmante.

A fertilidade feminina e a saúde reprodutiva respondem de forma única à exposição tóxica, especialmente àquelas com potencial estrogênico. A singularidade é causada principalmente devido à imitação da atividade dos hormônios naturais e à regulação e função variadas do sistema endócrino. Além disso, os efeitos na reprodução e no desenvolvimento são muitas vezes o resultado da exposição de curto prazo durante os períodos vulneráveis ​​da ovulação ou da organogênese fetal. Os efeitos adversos de alguns tóxicos podem não se tornar aparentes por anos porque eles se acumulam no tecido parental e podem ser liberados muitos anos depois durante a gravidez, lactação ou até mesmo no desenvolvimento pós-natal. Vemos que a exposição de mulheres grávidas a partículas com tamanho inferior a 10 μm está associada a menor peso ao nascer, e a associação é mais forte quando a exposição ocorre durante o primeiro trimestre de gravidez. Esses achados estão de acordo a associação entre a exposição a certos compostos presentes na poluição do ar ambiente e desfechos negativos ao nascimento, incluindo crescimento fetal, peso neonatal ao nascer, duração da gravidez e mortalidade infantil. O conhecimento sobre os mecanismos desses fenômenos é limitado. É possível que alguns compostos encontrados na matéria particulada, especialmente hidrocarbonetos aromáticos policíclicos que mimetizam os estrogênios, possam causar distúrbios na função hormonal do sistema reprodutor feminino.

A fisiologia reprodutiva da mulher, incluindo a função hormonal, é refletida pelo padrão do ciclo menstrual. Distúrbios em qualquer um dos estágios do ciclo menstrual (ou seja, fase folicular e lútea) podem afetar a qualidade do oócito, ovulação, concepção, implantação ou sobrevivência do embrião. Assim, a duração do ciclo menstrual e a duração das fases folicular e lútea são bons fatores prognósticos da saúde reprodutiva. A associação entre a exposição à poluição ambiental e a duração do ciclo menstrual, sua irregularidade, qualidade oocitária ou aborto tem recebido atenção considerável nos últimos anos.

Hoje sabemos que fatores ambientais que afetam o ciclo menstrual e a duração da fase é vital do ponto de vista da saúde pública, pois pode ter implicações importantes para a saúde da população, como infertilidade, câncer reprodutivo, osteoporose e distúrbios metabólicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Popular

Mais recentes.

Faça parte do programa Mulher Cheia de Vida.

O programa pra você mulher que sonha engravidar, que quer se livrar da candidíase de repetição, endometriose e SOP de maneira rápida, eficaz e natural. O Programa Mulher Cheia de Vida é o caminho para a sua felicidade.
logodragraziellecarvalho

Femina is an Elementor template kit for Woman Business.

Newsletter

Join our newsletter to get the free update, insight, promotion about the entrepreneur, business, and career.

Newsletter

Join our newsletter to get the free update, insight, promotion about the entrepreneur, business, and career.

Eu quero.
Olá garota, posso te ajudar?
Olá Garota, quer se tornar uma ''Mulher Cheia de Vida''?